domingo, 31 de março de 2013

[ VÍDEO ] COMO A INTERNET IRÁ (UM DIA) TRANSFORMAR OS GOVERNOS

Nenhum comentário:
Link direto para esta postagem
Dica do Prof. André Lemos que eu replico aqui no blog por entender que se trata de um assunto que deveríamos estar discutindo e debatendo com mais afinco:

"O mundo de código aberto aprendeu a lidar com uma enxurrada de novas e divergentes ideias usando serviços de hospedagem como o GitHub – por que os governos não podem fazer o mesmo? Nesta palestra empolgante, Clay Shirky mostra como as democracias podem aprender com a internet, não apenas a ser transparentes, mas também a aproveitar o conhecimento de todos os seus cidadãos."

Bom consumo e digestão informívora:



sábado, 30 de março de 2013

A CONSCIÊNCIA DO "SÓ SEI QUE NADA SEI"

Nenhum comentário:
Link direto para esta postagem
A imagem é uma foto de uma página de um livro com a seguinte frase em destaque: "Como diria Sócrates: só sei que nada sei
"Como diria Sócrates: 'só sei que nada sei' "
"Só sei que nada sei" (SÓCRATES)

Esta é a conclusão que se chega quando faz um doutorado... É o dilema do pesquisador, o seu assombro ante ao imenso monolito do conhecimento... No entanto, é esta ventania toda que faz com que a vela se infle e se possa navegar com diversos rumos aos faróis que nos guiam às descobertas.

--------------------------------------------

Inspirado em mais uma noite de estudos e pesquisas para a construção da minha tese, uma reflexão necessária, uma ode à consciência de que quanto mais conhecemos, maior fica o universo do conhecimento. 

quarta-feira, 27 de março de 2013

UM JORNAL SÓ COM BOAS NOTÍCIAS

Nenhum comentário:
Link direto para esta postagem
Logomarca do jornal Gerais do Rio

O GERAIS DO RIO é um jornal diferente, porque todo ele é um "caderno especial" de boas notícias!

A publicação chega como um presente para o novo Rio de Janeiro que conquista olhares do mundo inteiro. 

Sede da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016, a capital foi a primeira cidade a conquistar, na Unesco, o título de Patrimônio Paisagístico Cultural da Humanidade, em 2012. Além disso, o Rio foi eleito, numa pesquisa internacional coordenada pelo The New York Times, o melhor destino para se visitar em 2013.

Então, nada mais oportuno do que mostrar aos cariocas, fluminenses e turistas, tudo o que o estado do Rio de Janeiro tem de melhor!
     
Pedimos para você curtir nossa fan page no Facebook www.facebook.com/jornal.geraisdorio para que o GERAIS ganhe visibilidade junto a possíveis parceiros culturais, e assim possamos o lançar as edições impressas.

Vista aérea da praia de Copacabana
Vista aérea da praia de Copacabana


CONTEÚDO EDITORIAL

No GERAIS DO RIO notícia ruim  não tem vez!

O jornal destaca reportagens especiais nas editorias de Patrimônio, Cultura, Turismo e Memória. Informações que valorizam a Vida no Estado do Rio de Janeiro, sua Gente e suas Histórias; o Patrimônio Material, Imaterial e Cultural de ontem e de hoje; artes, música, literatura, esporte, roteiros, curiosidades e belezas para conhecer e preservar, num dos cenários mais lindos do mundo.

A IMAGEM INSTITUCIONAL DOS PARCEIROS

Quem anuncia no GERAIS DO RIO tem maior aproximação junto ao público especializado. Nossa linguagem e projeto gráfico são diferenciados das publicações de varejo.

Com textos que respeitam a língua portuguesa, escritos para estimular o prazer da leitura, fotos profissionais e uma diagramação de excelente padrão estético, o GERAIS DO RIO é impresso em papel offset 100% reciclado, respeitando a natureza e promovendo a sustentabilidade.

Assim, os parceiros que veiculam sua imagem em nossas edições investem na divulgação que ultrapassa os espaços publicitários convencionais, ganhando visibilidade por sua gestão pública, atividade empresarial, cultural, social, comercial ou institucional.

GERAIS DO RIO: um jornal especial que vai fazer história no Rio de Janeiro.

Algumas edições para download estão disponíveis em  www.geraisdorio.com.br


Fique fã! Acesse www.facebook.com/jornal.geraisdorio

POR QUE SEMPRE TEM LUA CHEIA NA PÁSCOA?

Nenhum comentário:
Link direto para esta postagem

A imagem mostra uma enorme lua cheia atrás com a estátua do Cristo Redentor à frente

A lógica é a seguinte:

A Páscoa é uma comemoração originalmente judaica, era comemorada e existia antes mesmo da crucificação e ressurreição de Jesus Cristo (que era judeu).  Hoje, há extrema confusão das significações tradicionais sobre a Páscoa, vamos entender porque:

A palavra "Páscoa" significa "passagem", no sentido de transformação, de um estágio para outro. Na antiguidade, era comemorada sempre na primeira lua cheia da primavera, a estação que representa o fim do período duro e "morto" do inverno, para a transformação da nova vida com fertilidade, novos brotos, novos nascimentos a fertilidade da primavera.

O motivo pelo qual SEMPRE temos lua cheia na Páscoa é por uma questão simples e técnica, antigamente, nos primórdios da comemoração da chegada da primavera, não havia luz elétrica e a lua cheia iluminava a festança que, assim, podia se estender por toda a noite.

Por esta lógica, aqui no hemisfério sul, onde se encontra o Brasil, nós devíamos comemorar a Páscoa em setembro/outubro, quando costuma ocorrer a primeira lua cheia da primavera para nós. Já que em março/abril inicia-se o outono. (né?)

De qualquer forma e seja como for, festeje a chegada da primavera, plantando boas ideias, mais amor, mais diversidade, mais respeito, mais coexistência... afinal, é tempo de plantar e colher em dobro, aproveite!

Feliz Páscoa e boas colheitas para todas as pessoas!

segunda-feira, 25 de março de 2013

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE BOLSISTA REMUNERADO (PBDA) PARA MONITORIA DE ENSINO

Nenhum comentário:
Link direto para esta postagem
*atualizado com o resultado da seleção em 1º/abril às 23h30

Logomarca da Universidade Federal do Pampa - escrito o nome da universidade em preto e na letra "i" forma uma arvorezinha em cima. Logo abaixo um risco sinuoso representa os pampas gaúchos.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE
BOLSISTA REMUNERADO (PBDA) PARA MONITORIA DE ENSINO

O professor Marco Bonito, convoca os(as) acadêmicos(as) do curso de jornalismo da Unipampa para a seleção de um(a) bolsista remunerado(a) para as funções de monitoria de ensino para as disciplinas de Comunicação Digital e Laboratório de Jornalismo Digital I, II e III. A bolsa oferecida é de 12h semanais e seguirá as normativas e diretrizes da Unipampa.

1ª ETAPA

Perfil desejado: acadêmico(a) que já tenha cursado (ou esteja cursando) a disciplina de Comunicação Digital, com habilidades e competências básicas relacionadas às questões cibernéticas, facilidade de aprendizado, goste de ler, tenha boa capacidade de compreensão textual, além de escrever satisfatoriamente bem, dentro do esperado para um(a) acadêmico(a). Tenha boa vontade, pró-atividade, adore aprender, seja responsável e comprometido(a). Possua inteligência emocional e intelectual equilibrada.

Requisitos para participar da seleção:
a)      Disponibilidade de carga horária de 12 horas semanais;
b)  Não exercer outra atividade remunerada (com exceção dos auxílios do Programa Bolsas de Permanência);
c)      Estar regularmente matriculado(a) em, no mínimo, 12 créditos semanais na Unipampa;
d)      Não ter pendências relativas a outras edições do PBDA no que se refere à entrega de relatório final.
e)      Estar completamente desimpedido legalmente para receber as verbas destinadas pelo governo;

Prazo de inscrição: até 31 de abril MARÇO de 2013. O(A) acadêmico(a) interessado(a) deverá enviar um e-mail manifestando seu interesse para marcobonito@marcobonito.com.br anexando as informações solicitadas a seguir:

- Currículo escolar da Unipampa contendo as disciplinas já cursadas e suas notas finais.
- Currículo Lattes
- Um breve texto, de um parágrafo, que deve ser escrito no próprio corpo do e-mail, justificando seu interesse na vaga e também quais seriam os motivos pelos quais você deveria ser escolhido(a).

Os(as) acadêmicos(as) inscritos serão avaliados a partir destes documentos solicitados e os selecionados pelo professor serão convocados para a segunda etapa da seleção: a entrevista pessoal.

2ª ETAPA

Entrevista pessoal: Em função da mudança do prazo final para o envio dos nomes à direção, modificarei o dia da entrevista de: 02 de abril (terça-feira) 03 de abril, para: 1º de abril de 2013, horário à combinar, na sala dos professores (209) do Campus São Borja da UNIPAMPA, os horários das entrevistas dos(as) acadêmicos(as) selecionados, serão divulgados aos(às) candidatos(as) no dia 31 de março.

RESULTADO DA SELEÇÃO

Classificados finais, pela ordem, bolsista titular e demais suplentes:


1º) BRUNNO LUCYLO RODRIGUES FERNANDES PORTO
Matrícula: 111151894

2º) NADIA FERRAZ DE AQUINO
Matrícula: 121150825

3º) VICTOR SANTOS ROCHA
Matrícula: 111150551

4º) LUTHIANA SOARES
Matrícula 111151911

domingo, 10 de março de 2013

A PRIMEIRA REPÓRTER DO BRASIL

Nenhum comentário:
Link direto para esta postagem
A imagem é uma caricatura da primeira repórter brasileira Eugênia Brandão, sentada num banquinho datilografando numa máquina de escrever antiga, fumando um cigarro e com cabelos curtos tipo chanel.
O estilo de Eugênia Brandão 
Em 2007, quando ainda dava aulas na FATEA, fui procurado por uma das alunas com uma proposta de orientação de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) que me deixou intrigado logo no início da nossa conversa.

Seu objetivo era escrever um livro contando a história da primeira repórter brasileira. Naquele momento percebi que nem mesmo eu fazia ideia de quem teria sido a tal personagem. Até me esforcei para recordar de alguma menção durante o período da minha graduação, num livro, numa reportagem, numa conversa que fosse. Realmente, eu nunca havia ouvido falar em Eugênia Brandão, a interessantíssima primeira repórter brasileira.

Pensei: "como é que ninguém nunca escreveu um livro sobre isso???", achei pouco provável, dei um Google, pesquisei nos principais repositórios de pesquisa acadêmica, no Google e nada encontrei. Tive que me render a incrível capacidade de intuição daquela garota, "meio CDF", que havia encontrado um mapa de um grande tesouro, prestes a ser descoberto.

Lara Almeida, a autora deste E-book, era uma "garota pouco atrevida", como ela mesmo relata no prólogo, no entanto, desempenhou um trabalho digno de muitos aplausos e de quem já demonstrava, ainda nos bancos da faculdade talento e veia jornalística.

O professor Dr. Róbson Bastos, da Unitau e do Intercom,  pesquisador sobre a história da imprensa e que, inclusive, havia sido meu professor na graduação, escreveu no prefácio do livro uma boa síntese da autora: "A jornalista Lara – sim, ainda que esteja no caminho de sua formação, desempenhou com bravura os passos da profissão e já merece o título – demonstra um forte envolvimento, responsabilidade e compromisso com a história de Eugênia Brandão, aspecto essencial na bagagem de todo profissional da imprensa."

Esta história ainda não havia sido documentada com tal profundidade, salvo um ou outro relato numa reportagem de revista ou jornal. Este livro é fruto desse belo trabalho, que deve ser lido com o olhar instigante sem esquecer que foi o primeiro desta autora, ainda sem experiência, para assim se possa admirá-lo como se deve.
A imagem é um desenho da cena, relatada no livro, como a primeira reportagem de Eugênia Brandão. É um desenho com uma mulher caindo, como se levasse um tiro, um revólver em cima da cama e um cômoda ao fundo.
Cena da primeira grande reportagem de Eugênia Brandão

Invariavelmente no fatídico dia oito de março, dia das mulheres, em que se costuma lembrar das mulheres batalhadoras, fortes, guerreiras e que lutam pelos seus direitos eu me recordo dessa história da Eugênia Brandão e desta vez eu resolvi perguntar pra Lara se ela ainda tinha e os arquivos digitais do TCC e se poderia me enviar um PDF do livro que nunca foi publicado por nenhuma editora.

Acho um pecado imperdoável que esse trabalho fique restrito a uns poucos sortudos estudantes da FATEA que tem acesso à uma das raras versões impressas que existem desse livro (yeah, eu tenho uma comigo!), disponível na biblioteca da faculdade.

A autora me autorizou a compartilhar essa preciosidade com meus alunos(as), mas eu creio que ela mereça mais reconhecimento pelo seu trabalho que faz parte da história do jornalismo no Brasil, por isso estou presenteando meus leitores informívoros com o link para que vcs possam ler, compartilhar e homenageá-la também usando o e-book como referência nas tuas pesquisas.

No e-mail que recebi ela diz o seguinte: "fique à vontade para compartilhar com teus alunos. É muito gratificante poder compartilhar a história de Eugênia Brandão com futuros jornalistas e comunicólogos. Fiquei apaixonada pelo meu trabalho de TCC e espero que o mesmo aconteça com seus alunos. É mesmo uma experiência inesquecível."

Sim, é disto que se trata a minha homenagem a uma das minhas melhores alunas e ex-orientandas, cujo trabalho me enche de orgulho, boa leitura e consumo informívoro, faça bom uso do e-book e assim que puder agradeça à Lara.

Para ler o e-book basta clicar na imagem abaixo ou para baixar uma versão em PDF clicar no link direto > Eugênia Brandão a primeira repórter do Brasil

segunda-feira, 4 de março de 2013

POR QUE A TV NÃO ACABOU COM O CINEMA?

Nenhum comentário:
Link direto para esta postagem
A imagem mostra um desenho de uma televisão antiga, com antenas externas e com uma imagem padrão toda colorida que servia para calibrar as cores
TV Retrô
Toda nova mídia suscita o sepultamento de outra anterior, tem sido assim desde há muito tempo. Mas, como é sabido, isto não ocorre assim, cada mídia proporciona experiências e produções de sentidos diferentes, é isto o que garante sua sobrevida.

Falo de sensações distintas a partir de cada um dos nossos vários canais perceptivos, cada mídia nos estimula e massageia (um bjo para o McLuhan: "O meio é a massagem") de maneira diferente e por fim nos AFETA (essa palavra é cirurgicamente proposta aqui) de maneira única.

Com o cinema não foi diferente. Quando os aparelhos de TV começaram a se popularizar dizia-se que as pessoas não iriam mais ao cinema, depois quando surgiram os vídeos cassetes, novamente, tentaram sepultar o cinema, uma vez que o cinema viria até a casa das pessoas.

Não cara pálida, a experiência de consumir as videografias cinematográficas requer a mobilidade das pessoas até um local, geralmente uma sala ampla, escura, com poltronas confortáveis, sonorização incrível, muito superior a qualquer equipamento similar doméstico. Isso sem falar no sabor da pipoca que, sabe-se lá porque, sempre tem "sabor de cinema".

Esta experiência vivenciada pelas pessoas é que garante a sobrevida do cinema. Nos últimos tempos tivemos a invenção do cinema 3D de alta definição, que garantirá a experiência única numa sala de cinema. "É disto que se trata!".

Neste sentido, a campanha do novo Citroën C3, que contém uma peça criada especificamente para duas salas de cinema brasileiras (Cinemark Market Place-SP e Downtown-RJ) realmente eleva a experiência do espectador ao limite. Confira no vídeo abaixo, repare na reação das pessoas e nos comentários que fazem depois. Ah! Claro; não esqueça de deixar o seu também por aqui... 

Abraços, bom consumo e boa digestão informívora!



Em tempo: este vídeo eu ví primeiro no blog do Não Salvo, é sempre bom citar a fonte inicial. 

sexta-feira, 1 de março de 2013

NOVAS DIRETRIZES PARA OS CURSOS DE JORNALISMO

Nenhum comentário:
Link direto para esta postagem
A imagem mostra uma página de jornal abraçando carinhosamente uma pessoa
A Comissão Nacional de Educação aprovou as novas diretrizes para os cursos de jornalismo no Brasil. Agora, os cursos, terão denominação própria como "Bacharelado em Jornalismo" e não mais na área de concentração de pesquisa "Bacharelado em Comunicação Social com habilitação em jornalismo".

As novas diretrizes deverão equilibrar as expectativas dos alunos, com eixos temáticos disciplinares mais práticos, sem desconsiderar as necessidades teóricas e a pesquisa científica. Além disso, ainda prevê o estágio obrigatório, uma antiga reivindicação dos estudantes. Creio que agradará aos alunos e professores.

Clique na reportagem abaixo e leia: "CNE aprova diretrizes dos cursos de jornalismo"